GAF

Lançamento do Global Agribusiness Forum debate futuro do agronegócio mundial

O agronegócio se tornou um dos pilares para o desenvolvimento sustentável de toda sociedade mundial. Diante da importância deste setor, lideranças representativas da cadeia agropecuária, reunidas ontem em São Paulo, deram o pontapé inicial para a realização da 3ª edição do Global Agribusiness Fórum (GAF), que será realizada nos dias 4 e 5 de julho de 2016, na capital paulista.

O GAF 2016 é realizado em conjunto pela SRB, a Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), a Datagro, uma das mais importantes consultorias agrícolas do País, e a revista DINHEIRO RURAL.

Durante o lançamento do GAF16, os realizadores do evento expuseram a relevância de propor novos debates acerca dos desafios e perspectivas do agronegócio, principalmente no Brasil, um dos países percursores neste setor. “O agronegócio é a nossa alavanca e sabe exatamente o que quer”, apontou o presidente do Conselho do GAF, Cesário Ramalho.

Fundamentados nessa premissa, os realizadores definiram como discussão central da próxima edição do fórum o tema “Agropecuária do amanhã: Fazer mais com menos - Disseminando as bases do desenvolvimento sustentável”. Segundo o presidente da SRB, Gustavo Junqueira, “o que será debatido no GAF16 não preocupa somente a sociedade rural, mas também a sociedade mundial”.

O evento terá como objetivo reunir produtores, fornecedores de insumos, serviços e tecnologia, cientistas e pesquisadores, formuladores de políticas públicas, representantes de governos e dos diferentes elos da cadeia de produção e comercialização para discutir os temas mais relevantes da agricultura e do agronegócio mundial.

“Vamos promover uma discussão com grandes líderes globais. Debateremos aumento de produtividade, eficiência operacional com formação de mão de obra e infraestrutura”, afirmou o presidente da Datagro, Plínio Nastari.

Nas edições anteriores, o evento trouxe para o Brasil expoentes mundiais, como Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos e ganhador do Prêmio Nobel, e contou com as presenças de representantes de organismos internacionais, como o Embaixador Roberto Azevedo, diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), e do empresariado brasileiro, como Abílio Diniz, presidente do Conselho de Administração da BRFoods.

Em 2016, expressivos representantes envolvidos no setor também estarão presentes para debater assuntos ligados à cadeia, tais como: agregação de valor à produção agrícola; desafio da sustentabilidade - conciliando o aumento da produção com a necessidade de preservação de ecossistemas e biodiversidade; tecnologia sem ideologia; controle do desperdício; o sonho de um mercado sem barreiras; segurança jurídica e regulação; segurança alimentar e estabilidade geopolítica; agricultura energética como um fator de desenvolvimento; proteínas, zoneamento e grãos; importância do planejamento da produção; Global Agricultural Outlook: visão 2050; complemento da agricultura familiar e empresarial; reconhecendo o valor do produtor; financiamento e serviços como instrumentos fundamentais de apoio e fomento.

Dentre as discussões, certamente um dos principais destaques será a importância do agronegócio brasileiro no cenário internacional. Para o presidente da Abramilho, Sergio Bortolozzo, independentemente da crise financeira, a agropecuária brasileira vai continuar em expansão.

Já para o presidente da ABCZ, Luiz Cláudio Paranhos, o Brasil já tem potencial no mercado da pecuária internacional. Prova disso é a crescente capacidade de produção, consumo e exportação estimados para os próximos anos. “Apenas em 2015, a pecuária deve crescer 24%”, afirmou Paranhos. 

Fonte: http://revistadinheirorural.terra.com.br/noticia/evento/lancamento-do-global-agribusiness-forum-debate-futuro-do-agronegocio-mundial